25 de fevereiro de 2013

Aprender "Australiano"


Para aqueles que pretendem aperfeiçoar o seu "Australiano" aqui ficam algumas dicas.  

24 de fevereiro de 2013

Nha Trang

Depois de Da Lat, apanhámos o autocarro para Nha Trang. 3horas de viagem por entre montanhas sem quaisquer protecções laterais na estrada com um condutor que ia sempre a acelerar e a ver tv ao mesmo tempo. Certamente a pior viagem de autocarro da minha vida tendo em conta que passados 15m mais de metade do autocarro estava a vomitar à minha volta.

Nha Trang foi maravilhoso, é o Algarve lá do sítio e surpreendentemente talvez 80% dos turistas são russos.








20 de fevereiro de 2013

David Hasselhoff

E hoje tivemos a ilustre presença do Sr. David Hasselhoff na nossa humilde universidade. E não é que o deu show a cantar e tudo. A minha geração provavelmente lembra-se dele em Baywatch ou Marés Vivas a geração anterior lembrar-se-á da série "O Justiceiro". 

Estas meninas parece que ganharam um pequeno-almoço na companhia do Sr. 

 

Da Lat

Terminada a estadia na cidade de HCM foi tempo de apanhar o avião para Da Lat (cidade onde moram os pais da minha amiga). O voo foi um dos piores dos últimos tempos, acho que o piloto saiu-lhe a carta de aviador na caixa dos cereais só pode. 

Chegamos ao Hotel, pequenino e acolhedor, e apesar de termos reservado para 2 pessoas dormimos as 3 pelo mesmo preço. Seguimos para o mercado da cidade, fizemos compras e fomos jantar com a mãe, pai, avó e um amigo da minha amiga. Levei uma boa meia hora só para tentar dizer o nome da família. A mãe soava qualquer coisa como "Feang", a avó "Fome", o pai "Txom" a minha amiga "Txang" e o amigo sinceramente não me lembro. Pedi um frango assado, mas confesso que me saiu um pouco esquisito para frango assado, no entanto, era bom bem como os diversos tipos de noodles que vieram para a mesa. 

No regresso ao hotel, fizemos mais algumas compras (sim porque aquele país parece que não dorme, há sempre lojas abertas). 

Chegadas ao Hotel descobrimos que o botão que comandava a água quente para o chuveiro estava partido. Começou então toda uma aventura para tentar explicar a situação ao dono do hotel que não falava uma palavra de inglês. Lá chegamos a um acordo e tomamos banho no quarto ao lado. 

No dia seguinte, andámos como pessoas finas. Tivemos direito ao motorista da escola do pai da minha amiga, todo o dia ao nosso dispor. Visitamos uma pagoda linda, num ambiente super relaxante, ideal para quem pretende fazer um retiro espiritual. Seguiu-se uma visita ao Lago e por fim a aventura do dia, ANDAR DE ELEFANTE!! Pois é, a ideia veio da minha genial cabecinha, consegui convencer toda a gente a ir andar de elefante. Pequenino problema, o trilho pelo qual o elefante andava era um caminho de cabras minúsculo, no meio do bosque, ao lado de um desfiladeiro que dava para o rio. Acho que temi pela minha vida. Conselho de amiga, quando forem andar de elefante certifiquem-se que o fazem num caminho amplo e plano.
video

video


video
À tarde fomos visitar uma das cascatas da cidade e uma fábrica de bordados típicos do país. Um género de quadros bordados, magníficos de tal forma que parecem pintados em vez de bordados.


Festa "Jurassic Lounge"

Festa no museu Jurássico, mais um evento social a que me vi forçada a ir. E como eu e a minha amiga ganhamos o jogo de Trivia tivemos direito a dois bilhetes grátis para a próxima festa :)










18 de fevereiro de 2013

Feliz Ano Novo Chinês

Para os mais desatentos celebrou-se a semana passado o ano novo chinês. Terminou o ano do dragão e começou o ano da serpente. Aqui ficam algumas das fotos da parada do ano novo chinês na cidade de Sydney. 






1 ano

E faz hoje exactamente um ano que aterrei em terras Australianas. Muita coisa se passou, dias bons e dias maus. Podia ficar o resto da noite aqui a escrever sobre o meu ano, mas sou detida pelo cansaço. Fica apenas a memória de que há um ano atrás dei o pulo para o outro lado do mundo, e quando olho para trás parece que foi ontem. 



16 de fevereiro de 2013

Festa na Residência

Festa na residência alusivo ao tema Dia dos Namorados. Deixo-vos com um video da festa porque a vida não pode ser só trabalho.




Vietname - Cidade de Ho Chi Minh (antiga Saigon)

Em Ho Chi Minh fiquei cerca de 3 dias. O alojamento foi na casa da minha amiga, um apartamento novo com vista para o rio e porteiro. 

Ho Chi Minh (HCM) é considerada a capital económica do pais e tem cerca de 10 milhōes de habitantes (tanto como Portugal inteiro).  A juntar a estas 10 milhōes de pessoas imaginem agora 5 milhōes de scooters de todos os géneros e feitios a circularem pela cidade. Os carros são quase inexistentes e a razão é simples, vêm acrescido de um imposto de cerca de 200% sobre o valor do carro portanto só quem é BASTANTE rico pode dar-se a esse privilégio. Lembro-me de há uns anos atrás ter achado o trânsito na Rússia uma confusão, mas rapidamente mudei de ideias quando cheguei a HCM. Confesso que temi pela minha vida quando apanhámos o taxi do aeroporto para a casa da minha amiga. Nunca tinha visto nada assim. Penso que o transito neste pais pode ser resumido a duas regras essenciais: a) ir aonde queremos ir b) tentar não ter acidentes pelo caminho. Tudo o resto que aprenderam na escola de condução em termos de parar nas passadeiras, não conduzir em contra-mão e.t.c aqui não existe. Devo no entanto admitir, que os considero condutores exímios pois não vi nenhum acidente enquanto lá estive à parte de um ou dois beijinhos mas nada que fizesse parar os condutores e tenho a certeza que a maior parte de nós, Europeus ou condutores de países desenvolvidos, seríamos incapazes de conduzir por estradas do Vietname. Na primeira vez que fui até à cidade de scooter com a irmã da minha amiga rapidamente percebi a razão e quase toda a gente usar uma máscara na cara enquanto conduz, poluição do ar ao mais alto nível. Outra das coisas que aprendi em relação ao transito no Vietname é que tudo pode ser transportado numa scooter sejam mobílias de casa ou outras mercadoria, irrespectivamente do tamanho.

A cidade em si, não considero nem especialmente bonita nem especialmente feia. Percebe-se facilmente o porquê de ser considerada a capital económica do país, com lojas e lojinhas a palpitar em todas as esquinas, principalmente os típicos café-restaurantes de tamanho minúsculos montados quase no meio da rua.  Por outro lado também se encontram alguns edifícios bastante modernos e sede mas tão conceituadas multinacionais. Num destes edifícios tive o prazer de conhecer um dos melhores bares a que fui ate hoje, localizado no 21. andar com vista quase de 360graus sobre a cidade.
video

video

Enquanto lá estive fui visitar os túneis de Cu Chi construídos durante a guerra com os franceses. Quilómetros de túneis subterrâneos estendem-se por debaixo da terra, sendo alguns deles suficientemente grandes apenas para uma pessoa conseguir rastejar por entre eles.

video
video
Em termos de curiosidade o mercado negro de roupas, sapatos e acessórios de marca e bastante grande no pais. Com muitas das mais famosas marcas sediadas com fábricas no país, quase toda a gente conhece alguém que lá trabalha e consegue fazer um desviozinho antes do material seguir para venda oficial. Conheci umas das "lojas" clandestinas localizada num edificio quase a cair de velho no coração da cidade. 

3 de fevereiro de 2013

Cambodja - Parte 4

Terceiro dia no Cambodja ...

No dia seguinte foi O DIA !!! O programa foi visitar os famosos templos de Angkor.
Este dia foi a razão pela qual decidimos ir ao Cambodja, e devo dizer que, as nossas expectativas foram superadas em larga escala. 

O dia terminou com um por do sol magico em Angkor Phnom Bakheng. 

Aqui ficam as fotos, pois as minhas palavras nao sao capazes de transmitir nem metade da beleza daquele local. Ao entrar em Angkor, senti que a energia de séculos de história, crenças e guerras rodopiavam numa melodia envolvente à minha volta como que a querer  levar-me de volta para aquela era. À  minha volta tudo parecia irreal dominado por uma energia electrizante. 

video

Encerro o capitulo do Cambodja com as minhas fotos favoritas desta parte da viagem.